24 de maio de 2022
Joseph Agamol

Os ataques a Olavo de Carvalho

Foto: Arquivo Google – DCM

E Olavo de Carvalho continua sofrendo ataques.
Nada de novo no front.
Fico pensando como é possível atacar Olavo.

Se bem que, em se tratando de ingratidão, o ser humano nunca me surpreende.
Penso que o Brasil está atolado em um imenso, colossal, paquidérmico poço de piche, lama, areia movediça, tudo junto.
Atolado até o pescoço.
E só está atolado até o pescoço porque, lá da margem, um senhorzinho de boca suja lançou uma corda e está fazendo um esforço hercúleo (ele diria um “p…ta esforço”) para puxar para fora.
Sim, amigos e vizinhos: se não fosse esse senhorzinho enfezado lançar essa corda, há uns 20 anos, o Brasil já teria ido, gostosamente, para o fundo.
E o velho é tinhoso: lá da outra margem ficam bandos selvagens atirando paus e pedras e tentando atrapalhá-lo em sua missão.
Eu já teria largado tudo e ido caçar grizzlies na ilha Kodiak.
(tô brincando, eu gosto dos ursinhos)
Sabem aquele papo de ver mais longe por estar montado em ombros de gigantes?
Olavo é o único gigante do Brasil –
E o velho tem ombros largos pacas para suportar tanta gente que ele ajudou a ver longe.
Obrigado, Olavo.

author
Professor e historiador como profissão - mas um cara que escreve com (o) paixão.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.