Essa é a imagem mais bonita que você vai ver hoje

Foto: Jack Bradley
Imagine um mundo silente. Sem trilha sonora. Sem mar, vento, acalantos de família. Você consegue?
Harold Whittles nasceu em um mundo assim. Sem mar. Vento. Acalantos.

Aos 5 anos, usou um aparelho auditivo pela primeira vez.

O fotógrafo Jack Bradley fez um daqueles instantâneos que, para mim, seriam o equivalente fotográfico de uma cantata de Bach, ou a “Here Comes the Sun”, dos Beatles.
Ou a Elvis entrando em estúdio pela primeira vez, aos 19 anos.
Quem sabe o coral gospel de uma igreja no deep south dos Estados Unidos. Ou “Hallelujah”, de Leonard Cohen.
A imagem, feita em 1974, mostra o exato momento em que o menino Harold deixou para trás aquele mundo silencioso e fez sua entrada num universo, agora sim, completo, composto por luz, cor – e sons.
Eu espero que Harold Whittles, que, nesse dia, mostra todo o seu espanto diante da maravilha que lhe está sendo apresentada, tenha tido – e esteja tendo – toda uma vida para descobrir Bach, Beatles, Elvis, corais gospel, Leonard Cohen…
Ou simplesmente os acalantos de sua família.

Notícias Relacionadas

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *