Alfa Romeo apresenta oficialmente a nova Giulietta (e blogueiro suspira)

fkf4Apresentação do novo Alfa Romeo Giulietta

A Alfa Romeo escolheu Paris, Milão, Madrir e Frankfurt para apresentar ao público, em eventos simultâneos, a versão atualizada de sua Giulietta. Tudo a ver com as linhas do modelo, colocá-lo para desfilar entre outras beldades sobre uma passarela, com música eletrônica ao fundo e flashes nervosos por todo lado. Ausente oficialmente do Brasil desde 2006, a marca ameaça voltar a vender suas beldades sobre rodas aqui, seguidamente, há outros tantos anos. Órfãos do “cuore sportivo” (o coração esportivo, slogan da montadora que combina com o formato clássico de sua grade) fingem que acreditam, a cada nova promessa. E o esforço nessa crença costuma ganhar força quando aparece um novo modelo como esse aí das fotos.

Apresentação do novo Alfa Romeo Giulietta

paris6.jpg_cmyk

Pertencente ao grupo Fiat há tempos, a Alfa compartilha com suas marcas a mecânica de seus carros. Com a nova Giulietta não é diferente. Os motores começam com o nosso já conhecido 1.4 multiair, que equipa o Fiat Cinquecento, mas culminam num instigante V4 de 1.750cc de 230cv, que coloca esse carrinho de linhas voluptuosas lá pra cima na minha lista de novos sonhos de consumo. Nervosinho, o carro deve ser bem legal de dirigir – algo característico dos Alfa.

Além do prazer e da emoção, porém, algo importante mudou nos Alfa Romeo nesses últimos tempos. De olho em aumentar seu mercado na Europa e em conquistar um lugar ao sol no dos EUA, os italianos subiram os padrões de qualidade dos modelos Alfa. Se antes eles eram famosos por serem como certas musas clássicas do cinema – lindas, mas problemáticas –, hoje são bastante confiáveis e recebem certificados do tipo ISO e de segurança aos montes.

paris2Apresentação do novo Alfa Romeo Giulietta

alfa-romeo-giullieta-02Alfa Romeo Giulietta 2016

Caso não tenha dado para perceber pelo entusiasmo salpicado nas linhas acima, este seu amigo que aqui tecla tem uma quedinha pelos carros com a marca do coração na grade. E, confesso, tenho gostado muito das linhas e recursos das novas gerações de modelos lançados, como o espetacular esportivo 4c e, agora, a Giulietta (que já era linda em sua encarnação anterior). Por isso, espero com a fé dos cativos que, desta vez, as promessas de volta da Alfa Romeo para o Brasil se concretizem, mesmo, e essa história não continue num eterno enredo de tragédia shakespeariana.

FONTE: BLOG REBIMBOCA

Notícias Relacionadas

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *