Carta aos filhos petistas e anti-Bolsonaro deste Brasil


“Querido filho, eu sei o quanto você está frustrado, achando que o país vai acabar, receoso que aconteça todas as coisas ruins que disseram que aconteceria caso o seu candidato não vencesse, mas vou lhe dizer uma coisa. Todos nós já passamos por isso. Desde que o Brasil se tornou uma república presidencialista, em 1984, tem sido assim. Uma trajetória cheia de altos e baixos, porque a vida também é assim. A gente não ganha sempre. Às vezes perde, e isso faz parte do amadurecimento.
Quando nos tornamos uma república, foi uma festa e tanto, viu? Mas tenho que ser sincera: o país não estava preparado para ser uma democracia.
Com o passar dos anos, os políticos aprenderam a usar o poder público para enriquecer e a população usou da liberdade para cometer crimes, já que o sistema judiciário foi democrático demais, criou facilidades demais pensando que as pessoas jamais se tornariam o que se tornaram.
O Brasil se tornou um país com muita liberdade e pouca responsabilidade. Agora, infelizmente, todos os seus receios, na verdade, já são realidade.
A violência e a discriminação já existem. A injustiça e intolerância também. Sem falar na corrupção e desigualdade social. O desemprego e o número de crianças abandonadas na rua ainda são absurdamente grandes assim como o descaso na saúde. Nada disso mudou durante os últimos 16 anos.
Imagine se o seu melhor amigo, aquele mais chegado mesmo, o seu irmão de todas as horas estivesse se tornando um viciado em drogas, roubando dos pais e amigos para financiar o vício, iniciando uma carreira nos ‘pequenos delitos’, perdendo a família e o futuro bem diante dos seus olhos. O que você faria? O que você acha que seria realmente necessário para recuperar este seu amigo, devolver a ele a dignidade e o futuro?
Você aceitaria interná-lo em uma clínica de “rehab” à força sabendo o quanto ele iria sofrer de abstinência até que a droga saísse do seu sistema? Na maioria dos casos, este é o único caminho.
Você pode não ver, não aceitar, mas o seu melhor amigo já está na pior. Na verdade, ele já roubou R$48 bilhões, em apenas quatro anos, de você, de mim, dos seus amigos e parentes. Da saúde pública e da educação. O seu país está envenenado, corrompido e sem futuro algum. É hora de fazer uma intervenção séria enquanto ainda há tempo.
A recuperação não vai ser fácil e nem acontecer de um dia para a noite então, vamos combinar uma coisa? Vamos ser todos vigilantes?
Todos os que desejam que o Brasil se recupere e tenha um futuro promissor novamente, estejamos atentos. Juntos, pais, filhos e filhas do Brasil.
Se este tratamento não der certo, procuremos outro, porque o que não podemos é insistir no mesmo remédio esperando um resultado diferente.
Cuidemos da nossa Pátria, independentemente da religião, cor, raça, gênero ou orientação sexual.
Somos todos um único partido. Somos todos BRASIL.
Com amor, uma mãe brasileira.”

Notícias Relacionadas

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *