Minha culpa, minha tão grande culpa

Imagem: Google Imagens – iStock

Numa conversa intrigante com uma pessoa muito religiosa e conservadora, ouvi que comunismo, apropriação econômica, miséria, morte, pandemia, fome, não tem nada a ver com Deus.

Muito menos devemos cobrar Deus disso.

Ela disse ser um problema do próprio homem.

Que na Venezuela e Argentina, embora já estejam em fase final de implantação do comunismo, também existem cristãos que oraram e oram todos os dias.

Que os devotos de lá, são tão fervorosos quanto os de cá.

Que cobrar Deus da correção de anos de instalação de comunismo é um ato até egoísta de nossa parte.

Disse bem assim: “deixamos o comunismo se instalar por anos. Vimos e não fizemos nada para mudar. Não me venha falar que Bolsonaro deva ser o grande responsável, e que tirará o Brasil do miserê já instalado. Não admito que a culpa seja distribuída para tantos, sendo que ela é unicamente minha e sua. Nós somos os responsáveis por esse povo inerte, folgado, trapaceiro, desonesto e desorganizado”.

Caramba! Meus ouvidos chegaram a doer diante de tanta verdade.

Então, se acontecer o pior amanhã, não jogarei a culpa no meu vizinho, no político, no pastor, no presidente… olharei no espelho e direi:

“MINHA CULPA, MINHA TÃO GRANDE CULPA!”

Notícias Relacionadas

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *