Existia a Vitória de Pirro!

O mundo deu muitas voltas. Tempos modernos, no Brasil, vimos surgir a Vitória do EsPirro. Nhonhô Maia é um EsPirro. Uma versão balofa de Pirro.

Como o apressadinho da antiguidade, Nhonhô e seu aliado Batoré, vivem cantando vitória na mídia aliada – ” Um estadista” – e no canal de propaganda Congresso em Foco.

Pirro se aliou ao rei Ptolomeu (Batoré), seu vizinho de porta, e partiu célere para conquistar e subjugar Roma.

Embalado pelo êxtase da vitória em combates, Pirro, achou que vencera a guerra e fez uma caridade, tipo a que agora oferece ao povo o EsPirro nativo para enfrentar o Covid19.


Eufórico, Pirro, o herói do Nhonhô, ofereceu aos romanos um tratado de paz. Os romanos mandaram ele se catar! Vá procurar sua turma, lhe disseram os romanos.

Após dois duros golpes, o falastrão da antiguidade amargou sucessivas derrotas até não aguentar mais desfalques na sua turma e pedir arrego.

É isso que vai acontecer com o tirano Nhonhô Espirro!

Ele, e seu exército de comparsas, tomou dinheiro do povo, através de um ‘tributo eleitoral’.

Isso sem contar inúmeras vantagens e mordomias.

Encheu o cofre da casta política com um Fundão aviltante e nega abrir mão do ‘ganho’ em situação gravíssima.

Para fazer bonito para seus comparsas e aliados no game, Nhonho EsPirro, prontifica jogar aos pobres umas migalhas do magnífico espólio entesourado pela casta do Congresso Nacional.

Notícias Relacionadas

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *