20 anos de O Boletim


Queridos leitores, na semana passada mesmo comentei que 80% dos meus amigos, eu os tenho por conta do Banco do Brasil. Alexandre é um deles. Como somos jurássicos e tínhamos relacionamento através de e-mails, eu sempre mandava as minhas besteirinhas para ele e diversos outros amigos.
Numa dessas trocas de mensagens, ele me sugeriu ser amiga do Valter e ler o Boletim. Aceitei de bom grado. Valter passou a fazer parte da minha lista de queridos e um tempo depois deixou de ser amigo virtual para ser real.
Não sou da primeira turma de colunistas do Boletim, mas, por outro lado, sou da época em que o Valter escrevia que tinha adquirido um assinante do Rio, um outro de Minas e mais uma mocinha da Bahia. Ele não só mencionava os nomes, como também dava o bem-vindos.
E a partir daí, o Valter lia os meus e-mails e ficava me cantando, e eu, tal qual uma mocinha recatada, não aceitava as suas investidas para fazer parte da turma boletinesca, até que um dia que eu aceitei. Não sei quando foi isso.
Uma página que começou despretensiosa, praticamente uma troca de assuntos interessantes entre amigos de repente cresceu e eu me sinto feliz por fazer parte dessa turma. Não são todas as semanas que eu quero escrever, nem sempre “quero papo”, mas tenho orgulho por estar aqui com vocês. E que venham mais vinte anos. Obrigada Boletim.
Um lindo final de semana para todos e até o próximo Boletim.

Notícias Relacionadas

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *