Chove chuva… e o Rio chora…

Imagem: Arquivo Google – Jornal O Globo

Entra prefeito, sai prefeito, e nada é feito para tentar amenizar os problemas causados pelas chuvas, que todo ano destroem a cidade. Escoar galerias de águas e desentupir canais não dá voto. O melhor é rezar e pedir a São Pedro, ou ao Cacique Cobra Coral, que as chuvas sejam suaves e que os morros resistam e não desabem.
O prefeito Marcelo Crivella declarou que o Rio passou no teste da chuva. Com dez vítimas contabilizadas até agora, quem foi reprovado mais uma vez foi o prefeito. Parece que virou moda no meio político as declarações absurdas, impiedosas, insensíveis. Pergunte aos familiares das vítimas se o teste foi bom, prefeito.
É claro que a culpa não é exclusiva do Prefeito Crivella. São culpados nossos governadores e prefeitos dos últimos anos, que pouco ou nada fizeram para resolver os problemas causados por temporais. Somos um povo mal educado, que não ama nossa cidade maravilhosa. O lixo e os esgotos são jogados em ruas, terrenos, rios e praias. Desmatamos morros e construímos moradias que serão arrastadas por desmoronamentos. Precisamos nos educar por meio de campanhas e aprender com os japoneses como evitar tragédias e recuperar a cidade.
Todos sabemos que temporais da intensidade do que vivemos nos últimos dias sempre trarão enormes problemas para a cidade e tragédias. O que é inadmissível, no entanto, é o poder público não atuar preventivamente de forma efetiva para reduzir os estragos e, mais absurdo, não conseguir mobilizar todos os recursos de que a cidade dispõe para de maneira mais ágil socorrer as comunidades e fazer retornar as vias públicas às condições normais de uso.
O Rio grita submerso pelas águas. Vozes sufocadas de quem pede socorro, seja no asfalto, seja no morro. Vozes que a cidade e seus governantes não escutam, a cada chuva, mais uma luta. Até quando, ouvidos moucos, interesses nas mãos de poucos? Vidas perdidas, vítimas do descaso, e não do acaso. O carioca permanece forte, infelizmente, entregue à sua própria sorte.
As autoridades públicas dos últimos anos não utilizaram o dinheiro de nossos impostos em prol do Rio. O nosso dinheiro que deveria ter ido para obras de saneamento básico foi usado para a compra de iates. O dinheiro que iria para obras de prevenção contra enchentes foi usado para comprar mansões em Angra. O dinheiro que iria para melhoria da qualidade de vida das comunidades foi usado em viagens e passeios de helicóptero. O dinheiro que iria para a segurança foi usado em farras de guardanapo. E por aí vai…

Notícias Relacionadas

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *