Ganhar a Mega-Sena pode ser um inferno


Adeus à tranquilidade
Um ganhador isolado da Mega-Sena pode levar a vida tranquila desde que não conte a ninguém que ganhou e se comporte com discrição. Mesmo assim corre o risco de alguém da família contar.
Mas imagine-se na pele de quem ganhou na Mega-Sena junto com mais 48 colegas de trabalho. E que todos eles sejam servidores públicos lotados no gabinete do líder do PT na Câmara.
A vida tem tudo para virar um inferno. É o que começam a sentir os ganhadores do concurso desta semana. Poucos, ontem, trabalharam. Hoje, foram dispensados de trabalhar.
O ministro da Educação, aquele que toca flauta e gaita, e que dança de guarda-chuva no seu gabinete, atacou-os nas redes sociais. Lembrou que um assessor do PT já foi preso com dólares na cueca.
Uma fonte de informação do PT espalhou que cada um dos premiados processará o ministro pelo que ele disse. É falso. Não se cogita disso. Eles não querem briga.
A deputada Gleisi Hoffmann, presidente do PT, sugeriu que os vencedores filiados ao partido contribuam para a manutenção da vigília em Curitiba por Lula Livre. A ver. A ver.
Foi dado como certo que eles repartirão o prêmio com quatro copeiras que costumavam participar do bolão, mas que dessa vez preferiram ficar de fora. Falso também.
Como tudo que não falta no país é desempregado, o gabinete do líder do PT na Câmara começou a receber currículos de candidatos a vagas que poderão se abrir com a saída dos premiados.
Mas poucos entre eles pensam em pedir demissão. Ganhar R$ 2,4 milhões cada um não é nenhuma titica, mas não garante necessariamente o futuro de ninguém.
Fonte: Blog do Noblat

Notícias Relacionadas

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *