San Quirico D’orcia: mais um encanto na Toscana

A Capella de Vitadela, uma das imagens mais emblemáticas da Toscana, fica bem próxima a San Quirico D’Orcia.
(Fonte: Mônica Sayão)

Quem me acompanha aqui no O Boletim ou no Instagram sabe o quanto amo o Val D’Orcia, no sul da Toscana. Falei sobre a região no post anterior, em especial sobre Pienza, minha queridinha.
Mas há muito mais para se visitar e se surpreender. Hoje falarei sobre San Quirico D’Orcia, pequena cidade de 2.600 habitantes, a 35km ao sul de Siena e a 10km a oeste de Pienza. Aliás, este é um dos encantos da Toscana: muitas cidadezinhas lindas e próximas entre si.
San Quirico tem origens etruscas e isso significa séculos antes de Cristo. A primeira referência à cidade aconteceu de fato em 712 D.C. quando houve uma longa disputa entre as dioceses de Siena e Arezzo. A partir do século XI San Quirico passou a ser mencionada com muito maior frequência por estar geograficamente situada na Via Francigena. Essa estrada ligava Canterbury, na Inglaterra, até Roma, e era a mais importante via para os peregrinos católicos vindos do norte da Europa na Idade Média. Ainda hoje podemos ver algumas placas nas paredes de San Quirico indicando a Via Francigena.

Placas indicativas da Via Francigena, em pontos distintos da cidade. (Fonte: Mônica Sayão)

Há três estacionamentos fora dos muros da cidade. Gosto de entrar em San Quirico pela Porta Nuova, que dá direto na Piazza dela Libertà, no coração da cidade. Logo à frente está a Igreja de San Francesco, também conhecida como Igreja della Madonna por abrigar a imagem de terracota da Madonna de Andrea dela Robbia.

Mapa esquemático de San Quirico. (Fonte: www.mappery.com)
Uma das entradas em San Quirico , através de suas muralhas antigas, é a Porta Nuova.
(Fonte: Mônica Sayão)
A Igreja de San Francesco localiza-se logo em frente à Porta Nuova.
(Fonte: Mônica Sayão)

A via Dante Alighieri passa em frente à igreja de San Francesco, cortando a cidade de leste a oeste. É ao longo desta rua que encontramos belos exemplares de arquitetura antiga, charmosos cafés e restaurantes, e algumas lindas lojas de artesanato. Tudo muito charmoso e proporcional em tamanho às dimensões da pequena cidade.
Caminhando na direção oeste chega-se a uma pequena praça onde encontra-se a Collegiata dei S. Quirico e Giulitta, uma linda igreja românica com posteriores acréscimos em estilos gótico e barroco. Foi construída no século XI e é a mais antiga da cidade.

Collegiatta dei S. Quirico e Giulitta com seus portais em estilo românico.
(Fonte: Mônica Sayão)
Logo ao lado da Collegiata pode-se apreciar o Palazzo Chigi, onde hoje é a sede da prefeitura local.
(Fonte: www.comunesanquirico.it)

O Jardim Leonini é a grande área verde de San Quirico. Foi criado em 1581 nas terras de Francisco I de Medici, que depois doou o terreno para Diomede Leoni. É um típico jardim italiano do século XVI que foi criado não para uso particular e sim para uso de visitantes. É bom lembrar que a cidade era lugar de passagem de peregrinos a caminho de Roma. Aliás, logo ao lado do jardim encontra-se a Igreja de Santa Maria Assunta, bem singela.

Jardim Leonini: concebido para uso da população. (Fonte: Mônica Sayão)
Jardim Leonini: dentro das muralhas de San Quirico. (Fonte: Mônica Sayão)

No mais é descobrir e curtir os recantos e encantos de S. Quirico. Ela é praticamente plana, e, assim como Pienza, localiza-se sobre um pequeno planalto. É pequena e muito simpática. Passeio ideal para metade de um dia.

Via Dante Alighiere, a principal de San Quirico. Aqui estão as lojinhas, cafés
e restaurantes. E as três igrejas da cidade. Ao fundo, a Collegiata. (Fonte: Mônica Sayão)
Via Dante Alighiere, para o lado oposto. (Fonte: Mônica Sayão)
Restaurantes deliciosos e cheios de charme. (Fonte: Mônica Sayão)
Lojas de delícias toscanas. Vejam o nome: La Boutique del Gusto.
(Fonte: Mônica Sayão)
Não são muitas as lojas, mas vendem produtos bacanas.
(Fonte: Mônica Sayão)
Cerâmicas de super bom gosto. (Fonte: Mônica Sayão)

E para completar o assunto San Quirico, sabe aquelas imagens que são o retrato da Toscana? Uma delas é imbatível: é a Capella dela Madonna de Vitadela. Onde fica? Escondida, próxima à estrada que liga San Quirico à Pienza.
A primeira imagem deste post é da Capella de Vitadela, tirada por mim em 2011. A procura por ela foi a tônica daquela viagem. A capela está localizada em uma propriedade particular, longe da estrada, e, naquele tempo, não se usava Google Maps e nem se comprava chip local de dados. A procura foi “visual” e acabou dando certo.
Agora há placas indicativas e, mesmo sendo território privativo, a entrada é permitida. As duas fotos abaixo foram tiradas em outubro de 2018, uma contra o sol, mas bem de perto. É bucólica demais!

Capella de la Madonna de Vitadela: ela de novo! Como resistir a essa imagem?
(Fonte: Mônica Sayão)
A Capella vista de trás: nosso grupo de viagem em outubro passado.
(Fonte: Mônica Sayão)

A região de San Quirico nos brinda com outras típicas imagens toscanas ao seu redor. É sair dirigindo, prestando atenção e fotografando. Paisagem poética!

As fileiras de ciprestes emolduram as estradas. Muito lindo!
(Fonte: Mônica Sayão)
Ah… os ciprestes, sempre eles. (Fonte: Mônica Sayão)

Notícias Relacionadas

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *