Os miradouros de Lisboa

Olá pessoal! Após 48 noites de hotel e 2 de avião, finalmente estou de volta ao Brasil. Foi o período mais longo que passei no exterior a trabalho, se bem que trabalhar com turismo é puro prazer para mim.
Foram 42 dias na Itália e mais 6 em Portugal. Visitei muito, fotografei muito, comi muito. Em resumo: muito para contar aos leitores.
Vou começar pelo final, que foi minha estadia em Cascais e Lisboa. Assim mantenho o localização geográfica do meu último post publicado no Boletim, que foi sobre a LX Factory. Coisa de nerd, fazer o quê?
Quando chego a Lisboa tenho um ritual que é visitar, antes de qualquer outra coisa, um de seus miradouros. É como se eu precisasse acreditar que estou de volta à cidade. Apesar de conhecê-los tão bem, sempre me surpreendem, como se fosse a primeira vez.
Lisboa é cidade de altos e baixos. Muitas colinas e morros. Por isso há muitas miradouros (parece que são 19 oficiais) e outras tantas esplanadas e rooftops. Em comum, vistas espetaculares. Tenho meus favoritos que, provavelmente, são mesmo uma unanimidade. Mas vamos a eles para quem não os conhece:

1 – Miradouro de São Pedro de Alcântara:
Vista do Miradouro de S. Pedro de Alcântara a partir do Castelo de São Jorge.
(Fonte: Mônica Sayão)

Este é o meu queridinho. É localizado no Bairro Alto, logo acima do bairro do Chiado e um pouco antes do de Príncipe Real. O que significa que é o mais bem situado dos miradouros, pelo menos para os turistas que se hospedam por estes 3 dos mais badalados bairros da cidade.
Além das vistas fantásticas para a Baixa, Alfama e Tejo, este miradouro tem um terraço plano bem amplo, com bancos e mesas para uma contemplação sem pressa. Há um segundo terraço num plano inferior com jardins e mais bancos. Tudo de bom!
É fácil encontrar um músico se apresentando ou feirinhas de artesanato. No Natal, por exemplo, o mercado montado no miradouro é pequeno e encantador.
O entorno do miradouro é uma festa para quem aprecia a boa mesa. Há restaurantes mais simples, mas muito bons, e há também estrelas da gastronomia da cidade como o 100 Maneiras, o Bistrô 100 Maneiras e o Insólito, só para citar alguns.

A vista do Mirante de S. Pedro é de tirar o fôlego. Pelo menos o meu… Ao fundo, o bairro de Alfama e o Castelo de S. Jorge.
(Fonte: Mônica Sayão)
Dá para ver a Sé com o rio Tejo ao fundo. (Fonte: Mônica Sayão)
Terraço inferior, com jardins e bancos – recanto bucólico. (Fonte: Mônica Sayão)
O que uma lente de zoom não nos proporciona! (Fonte: Mônica Sayão)
Mercado de Natal no Miradouro de S. Pedro – uma ótima pedida. (Fonte: Ana Paula Sayão)

2 – Miradouro do Castelo de São Jorge:
O Castelo de S. Jorge, no bairro da Alfama, não é um miradouro oficial, mas daqui descortinam-se imagens memoráveis, e foi por isso que entrou na minha lista. Lá estão o rio Tejo com a Ponte 25 de Abril, a Baixa e os bairros do Chiado e Bairro Alto logo ali do outro lado.
E mais uma vez, com um bom zoom, a gente pode perceber detalhes que escapariam a olho nu, como o topo do Elevador de Santa Justa, construído em 1902.

Vista a partir do Castelo de São Jorge, com o rio Tejo ao fundo.
(Fonte: Mônica Sayão)
Topo do Elevador de Santa Justa, visto a partir do Castelo de São Jorge.
(Fonte: Mônica Sayão)

3 – Miradouro das Portas Novas e Miradouro de Santa Luzia:
Próximo ao Castelo de São Jorge há dois miradouros, um ao lado do outro, que são points de turistas que conjugam visitá-los quando visitam o Castelo, e de locais que simplesmente querem se divertir.
Nos dois há vistas fabulosas e também restaurantes e cafés para apreciá-las com calma. Nestes dois miradouros o clima é de total confraternização. Há sempre músicos tocando e gente bem divertida.

Parte mais baixa do Miradouro Portas do Sol. (Fonte: Mônica Sayão)
Miradouro Portas do Sol: vistas legais para todos os lados.
(Fonte: Mônica Sayão)
É só olhar com atenção que surgem detalhes legais. (Fonte: Mônica Sayão)
Miradouro de Santa Luzia: sempre florido. (Fonte: Mônica Sayão)
M. de Santa Luzia: muita gente alegre, confraternizando.
(Fonte: Mônica Sayão)

4) Miradouro da Graça:
Este é outro miradouro que encanta por suas vistas e por estar localizado no bairro do mesmo nome, que ainda é menos conhecido pelos turistas, como se eu não fosse uma!
Mais um bocado de vistas lindas e mesinhas com cadeiras para um drink e uma boa reflexão. Taí, não havia pensado nisto antes, este é o miradouro da reflexão!

Miradouro da Graça, lugar de contemplação e reflexão.
(Fonte: Mônica Sayão)
Foto 15 – M. da Graça: sempre imagens interessantes e sempre um novo miradouro
para se conhecer. (Fonte: Mônica Sayão)

Lisboa e seus miradouros… são muitos e todos encantadores. Cidade de tantos ângulos e tantas graças. Por isso termino aqui com mais uma imagem do Miradouro da Graça e recomendo ao leitor: não deixe de visitá-los. Depois você me conta…

A graça do Miradouro da Graça. (Fonte: Mônica Sayão)

Notícias Relacionadas

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *