Nuremberg, outra joia na Bavaria

Lindas construções ao longo do rio Pegnitz. (Fonte: Mônica Sayão)

Nuremberg é uma das mais interessantes cidades da Alemanha. Fundada na Idade Média, teve o auge do seu crescimento nos séculos 15 e 16, quando concentrou uma grande quantidade de artistas e intelectuais famosos. No século 20, a cidade foi o grande centro do nazismo na Alemanha.
Em Nuremberg aconteceram alguns dos principais comícios e discursos de Hitler, assim como reuniões anuais da juventude hitlerista. Depois da Segunda Guerra, a cidade ficou em grande evidência internacional por ter sido palco do julgamento dos líderes nazistas, o Julgamento de Nuremberg.
Mas esta parte da história ficou para trás, apesar de haver tours específicos na cidade sobre o nazismo. Com seus 500 mil habitantes, Nuremberg é hoje muito alegre e colorida, e seu povo vive o presente sem o peso do passado recente.
O centro histórico de Nuremberg é cercada por uma grande muralha medieval, com 5km de extensão, acompanhada por um fosso, o que mostra o quanto a cidade era segura naqueles tempos. Hoje esse fosso foi transformado em um jardim que acompanha toda a extensão das muralhas.

A mais antiga gravura de Nuremberg, datada de 1498, mostrando suas muralhas.
(Fonte: www.pt.wikipedia.org)

Enormes portões davam (e ainda dão) acesso à cidade medieval e eram utilizados como lugar de cobrança de impostos àqueles que traziam mercadorias para a cidade, e principalmente, garantiam a segurança de seus monarcas e de seus cidadãos.

Fosso ao longo das muralhas medievais transformado em jardim.
(Fonte: Mônica Sayão)
Uma dos portões de acesso à cidade medieval. (Fonte: Mônica Sayão)

Grande parte das muralhas foi reconstruída após o final da Segunda Guerra. E é dentro dessas muralhas que estão os principais atrativos da cidade. Vamos a eles:

1 – Castelo Imperial de Nuremberg (Kaiserburg Nürnberg):
Sua silhueta se destaca na paisagem da cidade. Foi construído no ponto mais alto para proteção e vigilância contra qualquer invasor, como em todos os castelos medievais. Proporciona vistas fantásticas da cidade, principalmente do centro histórico.
O castelo foi construído sobre formação rochosa de arenito. Possui um conjunto de construções anexas a ele, que foram erguidas ao longo do tempo.

Sua importância na Idade Média está relacionada com o Sacro Império Romano, pois foi uma das sedes onde os imperadores romano-germânicos se hospedavam para deliberar sobre questões do império. De 1501 a 1571, todos os imperadores romano-germânicos residiram, por um período, lá.
A visita aos seus aposentos é interessante, mas fundamental mesmo é o conjunto dos prédios, suas vistas gloriosas e seus jardins impecáveis.

Parte alta do centro histórico com o castelo ao fundo. (Fonte: Mônica Sayão)
Agora, com a luz do dia, dá para ver melhor como o castelo foi construído no topo da colina. (Fonte: Mônica Sayão)
Várias construções foram anexadas ao castelo ao longo do tempo.
(Fonte: Mônica Sayão)
Os jardins do castelo: vale muito passear por eles!
(Fonte: Mônica Sayão)

2 – Casa de Albrecht Dürer:
Considerado o maior artista alemão do Renascimento, Dürer está intimamente ligado a Nuremberg. Foi aqui que ele nasceu (em 1471), viveu a maior parte do tempo, e morreu (em 1528).
Dürer dominava todas as técnicas de pintura, e ficou famoso por suas delicadas aquarelas de animais e plantas, por suas xilogravura e gravuras em madeira e metal. Fez sucesso e teve reconhecimento internacional em vida. Também foi um matemático e físico.
Sua casa-museu vale ser visitada. Os dois primeiros andares são construídos em pedra e os demais em estilo enxaimel. Há reproduções e alguns originais da obra de Dürer, assim como cômodos originais da casa e outros reproduzidos.

Casa-museu de Albrecht Dürer. (Fonte: Mônica Sayão)

3 – Praça do Mercado (Hauptmarkt):
Aqui está o coração de Nuremberg! A praça medieval até hoje tem lugar de destaque na cidade: sua função medieval como mercado foi mantida até hoje com feiras diárias de frutas e legumes. O mercado é repleto de barraquinhas coloridas, e a gente não consegue passar incólume por elas.

Nosso grupo de viagens, curtindo a feira da praça com a Igreja de Nossa Senhora ao fundo. (Fonte: Mônica Sayão)

A praça é muito famosa na Europa por sua feira de Natal. Já postei no Boletim sobre as feiras de Natal de Dresden. Pois esta de Nuremberg é igualmente imperdível!
4 – Igreja de Nossa Senhora (Frauenkirche):
Construída no século 14, em estilo gótico, toda revestida com tijolos vermelhos, esta é a igreja mais importante da cidade. Situa-se na Praça do Mercado e, além de linda, tem um relógio que diariamente toca ao meio-dia. Não só toca, como exibe um espetáculo de sons e figuras de madeira rodopiando. No centro da encenação está o Imperador do Sacro Império Romano sentado em seu trono e pela sua frente desfilam Príncipes Eleitores ao som de trompetes.

Detalhe da cena sob o relógio da Igreja de Nossa Senhora – sempre ao meio-dia!
(Fonte: Mônica Sayão)

5 – Passear ao longo do rio Pegnitz:
A cidade é cortada pelo rio Pegnitz, no sentido leste/oeste. Nas margens do rio encontram-se lindas construções medievais, criando cenários de sonho. As pontes também merecem destaque, lindas!

Esta é uma das mais lindas construções ao longo do rio – o WeinCellar
(traduzindo literalmente: Celeiro de Vinhos), do século 15. (Fonte: Mônica Sayão)
Hallertorbrücke, belíssima estrutura construída no século 16.
(Fonte: Mônica Sayão)
Maxbrücke, ponte também construída no século 16. (Fonte: Mônica Sayão)

6 – Flanar pela cidade medieval:
Simplesmente andar sem pressa pelas inúmeras ruelas da cidade medieval proporciona imagens encantadoras. Há muito o que ver e apreciar.

Cafés e restaurantes ao longo das muralhas. (Fonte: Mônica Sayão)
Há ruas maravilhosas!
Detalhes encantadores nas fachadas!
E curiosidades, como este salão de cabeleireiro… (Fonte: Mônica Sayão)

7 – O que comer:
Uma das especialidades de Nuremberg é sua salsicha fina e muito gostosa. Acompanhadas de uma cerveja, é tudo de bom!
Outra opção é tomar um café com um Lebküchen, produto típico da cidade, que parece um pão de mel com especiarias. Uma delícia!
Assim a experiência em Nuremberg terá sido completa!

Notícias Relacionadas

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *