7 de novembro, faroeste caboclo

Justiça brasileira, a piada pronta do STF

Em que pese a imensa vergonha dos brasileiros decentes hoje, no dia funesto em que uma chamada Suprema Corte se transformou num grupinho sem vergonha de defensores de criminosos e abriu as portas das celas para os maiores corruptos deste país, vivemos todos um dia histórico.

Um dia negro para a justiça.

7 de novembro será lembrado nos livros de história como o dia da impunidade.

O feriado do lula.

O dia festivo dos traficantes, assassinos, malfeitores e o de todo sacripanta que tiver grana pra pagar recurso e advogado e recurso e advogado…ad infinitum.

Onze homens e mulheres -sem exceção- foram pra história como reféns e comparsas de um anão moral e corrupto condenado e preso que, em liberdade, vai literalmente colocar fogo no país.

O passo pra trás, imenso, pode levar o país de volta aos anos negros da esquerda no poder.

Mas muita água vai rolar debaixo dessa ponte.

Que poderá, talvez, eliminar esse pestilento cheiro de esgoto que empesteia a nação.

Que essa organização criminosa aproveite o feriado.

Enquanto pode.

Porque todo feriado acaba.

Notícias Relacionadas

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *