Fraude nas eleições na Bolívia, constatada pela auditoria da OEA

Foto: Arquivo Google – Sputnik Brasil

Segundo relatório da organização, o Sistema de Transmissão de Resultados Preliminares, o TREP, foi interrompido por quase um dia inteiro. “Depois do “apagão”, o sistema concedeu a Evo Morales a diferença necessária para vencer seu rival Carlos Mesa.”

Segundo nota de “O Antagonista”,

“Na investigação, os auditores revelaram que os dados do sistema foram desviados para um servidor externo não documentado, fora da rede oficial.

“É estranho que o fluxo de dados seja redirecionado para uma rede ESTRANGEIRA, não prevista ou documentada. É extremamente grave e afeta a transparência do processo”, disseram os auditores.

“Houve uma manipulação clara que afetou tanto os resultados do sistema quanto do cálculo final.”

Aqui no Brasil todos lembram quando Toffoli, ilegalmente, esvaziou a sala de apuração por quase uma hora e nesse intervalo Dilma ganhou milhões de votos e venceu as eleições em 2014. FHC foi contra fazer uma auditoria. Que, como já estava em andamento, a pedido de uma ala do PSDB, compreensivelmente não deu em nada .

A empresa contratada pelo TSE, em plena era de esquerda, para atuar nas eleições brasileiras era a venezuelana Smartmatic, que atuou na Venezuela para reeleger Maduro e, segundo informações que recebi, mas não consegui verificar, na Argentina, atuou também, na derrota de Macri. Qual foi a empresa que atuou na Bolívia?

Fraudar eleição é caríssimo. Li que cada voto é pago, o que custa uma fortuna colossal quando se trata de milhões de votos. Se a fraude precisa ser grande demais é inviável. E li também que a estratégia da esquerda no Brasil, diante da avassaladora vitória de Jair Bolsonaro, que se prenunciava, seria ”eleger” o máximo possível de representantes para o Congresso, para impedir o presidente eleito de governar. E que a vitória do poste do estuprador de cabras não podia ser ”vergonhosa”. Realmente, parece-me uma incongruência o PT ser o partido com o maior número de deputados eleitos. Mas longe de mim fazer acusações não-fundamentadas.

Cá para nós, ministros do STF, que certamente não entendem nada de informática, afirmarem que o sistema eleitoral brasileiro é “inviolável”, deixa qualquer um sem dormir. Afinal, hackers já invadiram até a CIA. E para o PT, o inferno é o limite. Tanto que, aparentemente para soltarem Zé Dirceu, abriram as portas do inferno. Lula já estava solto por ter cumprido 1/3 da pena. Errei. 1/6!!!

Aliás, estou bastante preocupada. Está claro que Lula mobiliza, sim, o povo, só que contra ele. Morto, seria muito mais útil do que vivo. Há muita execução na esquerda. Se fizeram o que fazem até hoje com o assassinato de uma vereadora desconhecida, não gosto nem de imaginar o circo que seriam capazes de armar com um ex-presidente que perdeu o carisma.

Espero que o meliante, para o bem da nação, reforce a sua segurança e viva muitos anos ainda. Na cadeia, cumprindo pena, é claro. E que o Congresso reverta essa insanidade que vai colocar milhares de corruptos, homicidas, estupradores, traficantes et caterva na rua. Entre eles, Sergio Cabral, Eduardo Cunha, só para citar dois. Zé Dirceu e Azeredo já foram soltos, antes mesmo da publicação da vergonhosa decisão.

Notícias Relacionadas

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *