Desabafo pela agressividade

Earlier this year, Steve Jobs took sick leave for the third time
having survived pancreatic cancer in 2004

Photo: Reuters

Estou chocada com a agressividade das pessoas. Um tempo atrás alguém comentou que Steve Jobs tinha sido criado pelos pais, imigrantes sírios, como exemplo contra a medida assinada por Donald Trump de banir a entrada de refugiados e imigrantes de determinados países muçulmanos.
Como li a ótima biografia autorizada de Steve Jobs, escrita por Walter Isaacson , que conta até mesmo qual era o livro de cabeceira dele, sabia que Jobs nunca conheceu o pai biológico, que era sírio, e que foi dado em adoção pela mãe americana logo depois de nascer – e caí na besteira de comentar. ( Imaginem se a mãe dele tivesse recebido o apoio da Planned Parenthood e tivesse feito um aborto pago com o dinheiro do contribuinte americano).
Em vez receber um agradecimento pela informação que eu tive a boa vontade de prestar, fui acusada de “não saber envelhecer” e de ” me achar”. Pedi mil desculpas à pessoa que me agrediu e gostaria de assegurar a meus amigos que primeiro, envelhecer não se aprende, acontece (ou não rsrsrs); e eu ” não me acho” porque nunca “me perco”, muito pelo contrário. Tanto que minha linha do tempo é fechada.
Escrevo para me distrair, trocar ideias. Opiniões que discordem das minhas são sempre bem-vindas, desde que sejam expressas com educação, sem ofensas. E espero não perder mais nenhum amigo por causa do Jobs, do Bill Gates, do Lula, da Dilma, do Bolsonaro, da Hillary ou do Trump, do Pato Donald, do Mickey Mouse, da Mula Sem Cabeça ou do Saci Pererê, etc. Não vale a pena.
PS: E quem não gostar do que eu escrevo, tem todo o direito. Basta não ler.
link para a reportagem do Telegraph sobre o Steve Jobs: http://www.telegraph.co.uk/technology/steve-jobs/8811345/Steve-Jobs-adopted-child-who-never-met-his-biological-father.html

Notícias Relacionadas

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *