A Ditadura da Toga. Mais um pesadelo que estamos vivendo

Imagem: Google – YouTube

Gilmar Mendes proíbe que as contas dele e da sua mulher (advogada que integra o escritório carioca do advogado Sergio Bermudes, onde a filha de Fux trabalhava antes de ser nomeada desembargadora pela Dilma) e da mulher do Toffoli sejam investigadas por repasses expressivos. Proibiu também, preventivamente, que as contas de Glenn Greenwald sejam investigadas.

Lewandowski rasga a constituição e não cassa os direitos políticos de Dilma, no impeachment. Janaína chora e pede desculpas a Dilma.

Toffoli e Alexandre Moraes conduzem um inquérito secreto em que os acusados não têm o direito de saber o motivo de estarem sendo investigados. Eles mesmos abrem o processo, investigam e julgam. Aboliram o Ministério Público.

Moraes nomeia delegados amigos da PF para trabalharem com ele, interferindo na PF e cancela a nomeação de um delegado honrado para diretor-geral da PF sem impedimento previsto em lei.

Trata o delegado como se fosse desonesto, imputando-lhe a possibilidade de vir a cometer crime no futuro, um delegado com carreira impecável e dirige a ABIN, cargo que para assumir teve de ser sabatinado pelo Senado. Hoje mandou prender brasileiros que exerciam seu direito constitucional de manifestarem-se em frente à sua casa, exercendo um poder de polícia que não tem.

Barroso suspende hoje uma portaria do Presidente da República e do Itamaraty para expulsar diplomatas venezuelanos da narco-ditadura de Maduro, procurado pela Interpol por tráfico de drogas, porque o Brasil reconheceu Juan Guaidó como o Presidente legítimo do país.

Alegou, a pedido de Paulo Pimenta do PT, o “Montanha” na planilha de propinas da Odebrecht, que antes seria preciso verificar SE o Brasil estaria desrespeitando algum tratado internacional.

Poderia prosseguir. Temos uma Suprema Corte que o que mais faz não é defender a Constituição, mas rasgá-la.

Quem manda no STF é a OAB, o PT, Rede, PDT e qualquer partido de esquerda que queira impedir o Presidente eleito de governar. Perderam as eleições, mas governam com o STF.

Até quando?

Notícias Relacionadas

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *