Radicais protestam em Hamburgo

Soros e a turma dos donos do mundo vão radicalizar e bombardear os conservadores e a Direita.

O Irã é peça fora do baralho, a princípio, porque nem China, Turquia, países árabes ou Rússia querem os aiatolás e a turma deles por perto. Ponto para Trump.

Mas com a vitória do Brexit é preciso desestabilizar a realeza!

A Rainha, William e Kate representam o maior elo com o povo no Reino Unido: história, tradição, valores culturais e de família, amor a pátria.

E Soros investe com assessoria e muito dinheiro no Príncipe Harry, agora “Harry & Meghan”. O casal será o porta-voz da pauta mentirosa do clima dando um reforço para a “How Dare You” sueca.

A reação, seja no discurso do comediante Rick Gervais no Globe Awards ou a marcha das OMI (Avós) na Alemanha, contra o que um dos canais públicos passou a usar como música oficial: letra ridicularizando no estilo “Porta dos Fundos” um dos pontos mais sagrados da cultura europeia, a conexão com avós.

É daí que vêm as receitas passadas para os pequenos, as músicas cristãs e toda a tradição de festas e datas do calendário.  É a base que estão querendo eliminar.

Em Berlim elas saíram às ruas pacificamente com netinhos e foram recebidas pelo partido Verde, e toda a linha partidária que se reúne no grupo AntiFA. Agressão e violência.

A polícia precisou intervir e nada foi mostrado na mídia.

Bombardeio!

Soros e Merkel promovem um bombardeio de marxismo cultural globalista. A empresa de entretenimento Unit Media que distribui programas de TV retira o futebol ou a F1 da programação e inclui na TV pública, que a população é obrigada a pagar se assistir ou não,  programas, numa noite de sexta-feira por exemplo, em que um negro africano e três mulheres brancas de meia idade fazem uma surubona. Um programa surpresa na tela.da TV.

Por trás os grupos sauditas.

Assim na Inglaterra assim na Alemanha.

Não existe mais democracia na Alemanha. O país está sob total controle do Estado.

Hoje o grupo que é o suporte mais radical da chanceler Merkel, o Die Grüne se reuniu para protestar em Hamburgo contra o AFD, um partido pequeno, o  único de Direita, com os melhores representantes aos moldes do que temos no Brasil eleitos pelo povo.

Os integrantes do AFD, enfrentam violência física, fake news e tudo aquilo que fizeram e fazem com Bolsonaro. A diferença é que Bolsonaro é o presidente.

Na Alemanha, o partido CDU de Merkel teve uma derrocada histórica nas urnas, mas os partidos de esquerda ou pseudo-liberais à venda fecharam uma coalizão e ela conseguiu continuar chanceler.

Davi contra Golias.

Resta o pequeno AFD. Ao mundo é dito que eles são os Fascistas e nazistas. Não, o AntiFA é o fascismo explícito.

Nas urnas, o povo alemão resiste votando para o AFD. Mas a investida é apavorante com Soros bancando agora na Alemanha o braço do Extintion Rebelion, que aterroriza Londres.

Hoje protesto em Hamburgo pelo desaparecimento do AFD do mapa…

A Alemanha está sob lei de censura na Grande Mídia há dois anos. E agora sob lei de censura na Internet.

Notícias Relacionadas

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *