O Brasil é o país do futuro

Continua sendo. Mas dessa vez está nas nossas mãos, agora, momento presente o futuro que teremos. Mais do que isso, o futuro que deixaremos.

Se não fincarmos o pé e, ficarmos agora, a nossa base, os seus filhos, netos, e toda uma sociedade estará mergulhada na mais profunda miséria humana.

Todas as perversões que você imaginar serão permitidas.

Do incesto a poligamia sadomasoquista.

Clubes de perversão sexual com cócegas e salto alto para gozarem e mutilação e morte de inocentes.

Tráfico de órgãos, sacrifício humano.

Pedofilia será ato de meritocracia com direito a receber a Medalha da Inconfidência “Apedeuta Condenado”.

Você não terá direito à propriedade alguma.

Ah, mas haverá igualdade total.

Eles nivelados no alto da pirâmide com luxúria, tecnologia e conforto.

E a nós, o esgoto, doentes de corpo, alma e escravizados. Sem direito a falar, a agir, a ser e a ter. Não seremos mais nada.

“Faça a tua parte que te ajudarei”, está.ali escrito na.velha novena da Sagrada Face que foi da minha bisavó, passou pra minha avó e preciso reencontrar.

Precisamos!

Nada.justificará a nossa omissão.

Nem idade, nem saúde, nem o medo.

Seremos os culpados como há tempos temos sido. Por omissão.

Mas num momento em que caminhoneiros pararam o país num ato isolado de coragem, acordaram um povo. Deram voz aos milhões de miseráveis massacrados pelos que aparelharam o país e agora nos ameaçam: vamos tomar o país.

Não vão!

São minoria. Perderam a base. O povo está furioso em cada canto do país.

Mas… os milhões de miseráveis e pessoas que precisam sair todos os dias para colocar comida em casa, atravessar a cidade em transporte deficiente ou ficar nas fila da Saúde em qualquer emergência, essas não podem se dar ao luxo se ir às ruas todos os dias.

Somos nós!

Elegemos um presidente, mostramos a força de um povo, unido. Nós unos, numa só voz. Todas as raças. Todos os credos
Independente da cor, da opção sexual.

Nós, o povo brasileiro, nos unimos e elegemos um presidente.

Um parlamentar que, por 30 anos, gritou para as paredes enquanto aparelharam o país. Gritava, e eles davam de ombros.

Gritava e resistia à propinas, a conchavos, ao enriquecimento ilícito, a trair o povo.

Aí apareceu um juiz e um grupo coeso juntos com ele e resolveram fazer a merecida Justiça, cumprir as leis, acabar com a impunidade. E a Lava-Jato virou nossa.esperança.

Nós, povo, batemos de frente com a impunidade e a fraude nas urnas. Jair Bolsonaro teria sido eleito no primeiro turno.

Fomos à luta.

Quem somos nós?

Um povo que tem um presidente que quase morreu por nós e que dá a vida por seu povo.

E todos aqueles que se juntaram a ele nessa caminhada e permitiram que a Justiça fosse feita e as finanças recuperadas e o meio-ambiente preservado e as famílias mantidas com integridade e que as crianças.possam ter um futuro.

Toda a equipe de ministros.

Os filhos eleitos do Presidente.

Os parlamentares que se juntam a ele e nos representam.

E aqueles que tem usado a palavra numa luta silenciosa, para garantir a nossa voz.

Ninguém pode fazer a sua parte.

O futuro está no presente: nas nossas mãos!

Notícias Relacionadas

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *