Da preguicite aguda, à metáfora e ao trocadilho


PR????
A preguicite aguda em mode on e a falta de um banho frio para acordar do transe e fazer uso das palavras e abreviações com um pouco mais de reflexão.
Tudo bem que nos últimos 20 anos formou-se uma horda de semianalfabetos. Hoje o Brasil amarga o segundo lugar atrás do Sudão no analfabetismo. É o país com mais faculdades no planeta e mais de 60% dos formados não conseguem escrever um texto básico com princípio, meio e fim.
A Língua Portuguesa foi massacrada e a capacidade cognitiva parece andar a passos lentos. Ainda bem que a reforma nerd imposta pelos lesados que davam as cartas na Nação deve chegar a um ponto final.
Passou da hora de sacudir a poeira e dar a volta por cima. Por baixo estamos e tentando subir. Mas primeiro é preciso desconstruir os ranços e os esquemas. O país tem uma estrutura comunista. Não perceberam ainda?
Elevemos o nível, pode ser? Ou então, nivelamos por baixo. Chega de baixaria. Diz o ditado popular: “Quem muito abaixa a bunda aparece e quem vê não agradece”.
E haja baixo nível, hein?
Até hoje não se sabe quem pagou, quem tramou e encomendou a morte do então candidato, hoje Presidente da República.
Mas querem tirar o Flávio de cena, para emplacar o suplente Paulo Marinho, ligado ao ex-garoto de programa que vendia droga com a amiga “Lacraia” em boate gay do RJ e lá conheceu o “pederastista”, digo, jornalista que selecionava garotos pobres de documento avantajado para filminhos pornô gay. O cinderelo se deu bem, virou deputado e é amasiado(a) com o ugly americano. Aquele que além de feio com força, quando abre a boca em português parece que colocou uma dúzia de batatas na boca. E fala mal a língua portuguesa no insuficiente para ele e o presidiário de Curitiba se entenderem.
Retomando o rumo da prosa…
Saiam da brincadeirinha e da idade mental de Jardim de Infância. Respeito!
O país exige respeito. Chega de lacraia e lacradores. Mea culpa está aí para ser feito.
Depois criticam o presidente? Mas não fazem autocrítica.
Não entendem que, depois dos militares todos nós que viemos na sequência fomos “educados” num marxismo cultural crescente.
Quem elegeu Lula? As “urnas manipuladas”?
Há uma grande diferença entre “Aras”e “Haras”.
Prestem bem atenção na metáfora, para não colocar toda a “meta fora”. Se não entendeu procure a palavra metáfora no Pai dos Burros ou na Gramática. Ah, procure também o que é “Trocadilho”.
Sobre a escrita…
Escrevem Trump, o presidente Donald Trump e querem se achar íntimos do chefe da própria Nação?
Coloquem-se na devida distância e com o respeito necessário. PR???? No way!
E “extrema imprensa”? Looooongo. Palavras graaaandes.
Escrevem “extrema imprensa” mas não podem escrever “Presidente”, “presidente Bolsonaro”?
Vai ver muitos ficam no “PR” porque não sabem se é PreSidente ou PreZidente.
Extrema imprensa, vai… usa quem quiser, mas, definitivamente, não é termo criado por gente do Marketing ou da “Grande Mídia”, “Mídia Fake”, “Mass Media”.
No mais…
É Crazy Hoffman, o casal Pinton, Doriana. Pilantrel, Dilmanta, PresidAnta, Lularápio, Poste. Já ouvi Maluquela, Roubos, Frouxo. E a criatividade vai longe.


No pessoal e intransferível, pra mim, é Petit Macron ou “Petit Pois”, Bobama, MerDel, Fake Batista, Boca de Godê Duplo, Serra Grampo. “Canhão da primeira guerra” é a mulher do Macron, e “canhão da Segunda Guerra”, a filha da mulher do Macron. Arrisco por conta própria.




Liberdade de expressão, mas PR??? É falta de noção…
“”PR””
Quem está no PR é o Lula – tá preso, enjaulado.
Favor usar a denominação correta : PRESIDENTE !
Presidente que entra na nossa História, na História do Brasil como ” MITO”. Fica até mais fácil pra preguiçoso escrever.

Notícias Relacionadas

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *