Manual prático para 2020: ainda dá tempo?

Imagem: Arquivo Google – BreakTudo

Meus quase 55 anos de vida me permitiram acumular uma sucessão quase invejável de erros, desenganos e decepções. Pouco dinheiro na conta. E 5cm a menos na altura.

Sendo assim, eu deveria ter pouco ou nada a compartilhar. Mas como até a droga de um relógio quebrado está certo duas vezes ao dia, de quando em vez eu dou uma dentro, viu?

Então, segue uma listinha do que aprendi dando muita topada, cabeçada e murro em ponta de faca. Nenhuma novidade – é só minha forma de jogar conversa fora mesmo nessa tarde que me faz sonhar com a chegada do Inverno.

1 – Faça agachamento para as pernas, supino para o peitoral, desenvolvimento para os ombros e rosca para os braços.

Só esses quatro exercícios vão ajudar a mudar seu corpo – e sua mente. Só meia hora, vai. Quando você olhar no espelho vai dar um sorrisinho – e sua alma gêmea também.

2 – Pode parecer incrível mas seu corpo não foi feito para ficar curvado sobre telas 10 horas por dia.

Seu corpo foi projetado para correr atrás – ou DE – mamutes e tigres dentes de sabre. Então, CORRA, pô! Sabe aquele provérbio africano sobre leões e gazelas? Então.

3 – Leia. Mas leia um clássico, ao menos, vai. Machado. Guimarães. Tolstoi. Zé – de ALENCAR, pelamor, não me vá trocar os zés! Ler coisa BOA – em vez dessas bobices de Facebook, como as minhas – vai enriquecer seu vocabulário, ao menos, e você vai poder sair por aí escrevendo “fê-lo”, “quiçá” e “deveras”. Não é nada, não é nada, não é coisa nenhuma – mas SOA cool.

4 – Fique só de vez em quando. Só você. Pode levar um café, um cigarro, um violão, um livro, uma canção, seja o que for que lhe trouxer prazer. Só você e você mesmo, andando pelos salões vazios de sua mente, como descreveu uma vez Fernando Pessoa. Só não se perca.

5 – Ouça Beatles. Frank Sinatra. Queen. Johnny Cash. Chet Baker. Eric Clapton.

Mas de vez em quando ouça o canal de novidades do Spotify. Foi lá que descobri Melody Gardot, Becca Mancari, Ina Forsman e David Keenan. Aliás, estou ouvindo David Keenan agora, “Tin Pan Alley”. Ouve lá e me diz.

6 – Lave a louça antes de dormir. Pingue colírio nos olhos quando acordar.

Pode parecer bobagem, mas o efeito sobre a moral que tem uma pia imaculada de manhã é incalculável. É quase como se a alma ficasse limpa também. O efeito é duradouro. A louça limpa não, eu sei.

O colírio? Pode ser aquele, tipo lágrima artificial, sabe? Eu operei a vista – era cego como o resultado do cruzamento entre um morcego, uma toupeira e o Mr. Magoo – mas até para quem não operou é bacana!

O combo “louça limpa – colírio pingado” é perfeito antes do café.

Ah, o café fica pra próxima lista, pra próxima tarde, pro próximo Inverno. Agora é hora do item 1 da lista.

Notícias Relacionadas

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *