Sylvia Marcia Belinky
Tradutora do inglês, do francês (juramentada), do italiano e do espanhol. Possui um escritório para todos os tipos de traduções, de papel a simultânea, consecutiva, guias turísticos e nele tem quem traduza do mandarim ao croata. Desde 2010, sou conciliadora e mediadora no Fórum de Pinheiros e também no fórum do Butantã. Trata-se de um trabalho voluntário, que lhe dá muita satisfação! Gosta de escrever, característica familiar...

Conciliação e Mediação

Hoje, fui a uma palestra que prometia “Equilíbrio Emocional para Mediadores e Conciliadores: Cultivando estabilidade em meio aos Conflitos”. Como fosse um acréscimo à nossa carreira e um acréscimo com…

Continuar Lendo

Assertivas presidenciais ou “Fazendo de conta que nada”

Ouço, meio desligada, sobre um pai que estuprava sua própria filha desde que ela tinha 4 anos. Preso em flagrante, o delegado se depara com o terror da menina temendo…

Continuar Lendo

A mesmice e o extraordinário Ney Matogrosso

Tenho evitado ver muitos noticiários, ler opiniões e assistir a arranca-rabos porque tudo anda numa mesmice tediosa: a agressividade das pessoas a todo vapor e a ausência geral de desconfiômetro!…

Continuar Lendo

As cores quentes

Andei – e ando ainda – meio cheia dessa coisa tão desagradável que é não existir meio termo, não existir cinza, só existir preto e… preto!! É isso mesmo: não…

Continuar Lendo

Sylvia ou De cães e gatos

Ouço no rádio – meu romance com esse meio de comunicação é antigo e eterno – e fico sabendo de uma peça de teatro chamada Sylvia. Nossa!! Que joia!! Meu…

Continuar Lendo

Viajando de férias na maionese

Mais uma semana “de férias” – e não estamos todos compulsoriamente de férias com esse país em frangalhos que nos sobrou de 16 anos de desmandos perpetrados pelos “cumpanheiros”? Expulsos…

Continuar Lendo

O que sabe das coisas (ou Da divina contabilidade)

Tem sido um exercício de civilidade não sair chutando portas, xingando em altos brados esse presidente que acerta raramente e mal nos dá tempo de pensar que “Opa, parece que…

Continuar Lendo

Bois, vacas, porcos, galinhas…

Tenho tomado sustos homéricos com o que eu chamaria de ausência completa de ética ou, mais especificamente, de humanidade. A volúpia de ganhar dinheiro, não importa a que custo, nos…

Continuar Lendo

Os dinossauros da família

Na família, temos o hábito de chamar de dinossauros aqueles membros mais velhos, representantes de uma época que não existe mais e que, de uma forma ou de outra, nos…

Continuar Lendo

O “corpo mole” da Vale

Hoje, todos somos blasés. Tudo o que aparecer nós já teremos visto em nossa telinha particular do celular. Fomos até o local? Vimos de perto aquela descoberta extraordinária? Não; mas…

Continuar Lendo